Ambientalistas retiram 4,6 toneladas de lixo das ilhas Galápagos

Um grupo de 18 pessoas, incluindo guardas-florestais, voluntários, pescadores e ambientalistas da organização Conservation International, fez uma verdadeira limpeza das ilhas Galápagos. Em duas coletas eles retiraram 4,6 toneladas de resíduos da terra e do mar.


As duas ações para retirada do lixo das ilhas Galápagos movimentaram ambientalistas de todas as idades - Foto: EFE


O ministro do meio ambiente do Equador, Marcelo Mata Guerrero, contou que na primeira coleta, em fevereiro, foram retiradas 2,5 toneladas de lixo e agora março, o grupo conseguiu retirar mais 2,1 toneladas do arquipélago.


A ação favoreceu principalmente as ilhas mais distantes, como a Genovesa, Pinta e Santiago. Os ambientalistas ainda contaram com o apoio da Fundação Coca-Cola do Equador.


Limpeza Costeira



A trabalho nas ilhas Galápagos faz parte do Programa de Limpeza Costeira e Gestão de Lixo Marinho, mantido pela direção do Parque Nacional de Galápagos do Ministério do Meio Ambiente e Águas.


A ideia é realizar limpezas contínuas e retirar todo o lixo que se acumula em ilhas mais distantes, levados pela correnteza do mar.


O percurso realizado em março foi de 22 quilômetros de costa. A equipe conseguiu mapear 12 pontos onde o lixo fica acumulado ao ser levado pela corrente do mar.


Após a limpeza, o material foi classificado e registrado para reciclagem.


Veja o vídeo registrado durante a limpeza de março:



7 visualizações0 comentário