top of page

Estados Unidos se preparam para chegada do fortalecido furacão Ian na Flórida

Se previsões se confirmarem, ventos atingirão categoria 4 na quarta-feira, quando sobrevoará águas quentes do Golfo do México, depois de tocar o solo em Cuba



Imagem aérea de um furacão se formando


Com emergência declarada, a Flórida, nos Estados Unidos, se prepara para a chegada do furacão Ian, de categoria 2 (de um máximo de 5 na escala Saffir-Simpson) e que deve ganhar grande proporção antes de alcançar a parte central da costa oeste do estado nesta semana. Se as previsões se confirmarem, os ventos de Ian atingirão a categoria 4 na quarta-feira, 28, quando sobrevoará as águas quentes do Golfo do México, depois de ter tocado o solo em Cuba. Na quinta-feira, 29, com ventos de categoria 3, afetará a baía de Tampa, e na sexta-feira, 30, com categoria 1, tocará a terra mais ao norte na Flórida. A mensagem das autoridades para os residentes na Flórida é clara: não estejam despreparados. “Sabemos que vamos ter um grande impacto no estado”, disse na última segunda-feira, 26, o governador da Flórida, Ron DeSantis, acrescentando que muitas pessoas no caminho que Ian deve passar provavelmente ficarão sem energia elétrica. A empresa de fornecimento de eletricidade FPL anunciou que mobilizou mais de 13 mil trabalhadores para restaurar a energia em caso de furacões, enquanto a Duke Energy, sem dar números, disse que tinha feito para “restabelecer a energia da forma mais rápida e segura possível”. Em comunicado, o governo dos Estados Unidos disse, também nesta segunda, que as atividades de resposta da Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA) “já estão em curso”.


Segundo os meteorologistas do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), os possíveis efeitos de Ian na Flórida são uma subida do nível do mar devido ao aumento da tempestade, o que significa a entrada de água do mar em terra e ventos fortes que podem danificar infraestruturas e edifícios, e chuvas fortes, que podem causar inundações. O NHC advertiu nesta tarde que pancadas de chuva podem elevar o nível do mar de 1,5 a 3 metros na área de Tampa, a que mais sofrerá o impacto de Ian. Mais de 3,1 milhões de pessoas residem na baía de Tampa. A imprensa local de Tampa noticiou nesta segunda sobre as melhores rotas para aqueles que decidirem deixar as suas casas enquanto Ian está perto e o que levar. Entretanto, as autoridades deram os conselhos habituais sobre como proteger casas e empresas e como não colocar vidas em risco, e anunciaram onde serão distribuídos sacos de areia para impedir a entrada de água nos edifícios. Muitas pessoas foram a supermercados, lojas de ferragens e estações de serviço para se abastecer, mas muitos produtos já estavam esgotados.


*Com informações da EFE | Jovem Pan

2 visualizações0 comentário
bottom of page