Filhote de tamanduá-bandeira é resgatado grudado ao corpo da mãe atropelada

Segundo informações da Polícia Militar Ambiental, os tamanduás fêmeas carregam seus filhotes nas costas e, por isso, talvez o animal tenha escapado do acidente

Salvo pela mãe, filhote deve retornar à natureza (Foto: Divulgação PMA)


Um filhote de tamanduá-bandeira foi resgatado pela Polícia Militar Ambiental (PMA) de Coxim, Mato Grosso do Sul, a 242 km de Campo Grande. O animal estava agarrado ao dorso da mãe que, foi morta por atropelamento na BR-359, a 20 km da capital.


Segundo informações da PMA, os tamanduás fêmeas carregam seus filhotes na região das costas e, por isso, talvez o animal tenha escapado do acidente. O resgate ocorreu na segunda-feira (10) e o filhote não apresentou ferimentos. Ele foi recolhido, alimentado e hidratado e será encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande, para a possível reintrodução na natureza.


Orientações sobre atropelamentos de animais


Conforme orientação da PMA, não existe crime ao atropelar um animal sem intenção. O procedimento correto é parar o veículo em local seguro e com segurança, verificar se o animal está morto. Se não estiver, deve-se efetuar o socorro. Se ele estiver morto e estiver na pista, o animal deve ser retirado com segurança para o acostamento, a fim de evitar que outro motorista da rodovia possa vir a se acidentar.



Fonte: Tribuna de Jundiaí


4 visualizações0 comentário