Gelo derrete de baixo para cima na Gronelândia e contribui ainda mais para aumento do nível do mar



Os cientistas descobriram um novo fenómeno na Gronelândia: o gelo está derretendo rapidamente a partir da base. Um elemento que se junta aos efeitos do calor à superfície e que contribui ainda mais para o aumento do nível das águas do mar. Uma equipa da Universidade de Cambridge descobriu que a água derretida que desce em direção à base do manto ganha energia, que é convertida em calor. Assim sendo, o gelo aquece no percurso e ao fazê-lo está a derreter o gelo de baixo para cima.


O que descobrimos é que à medida que a água cai da superfície para o fundo do gelo, mais de um quilómetro abaixo do nível da água aquece, devido à potencial energia gravitacional dessa água que se formou à superfície em primeiro lugar.


Nos meses mais quentes do ano, a água do degelo acumula-se em pequenos lagos à superfície da camada gelada da Gronelândia. Parte dessa água encontra fissuras à superfície, escorrendo até às bases do gelo, o que contribui ainda mais para o aquecimento. Segundo os investigadores a água pode também funcionar como uma espécie de lubrificante que proporciona o direcionamento do gelo em direção ao mar.


O manto de gelo da Gronelândia é o segundo maior do mundo e contribui fortemente para o aumento do nível das águas do mar. Nalgumas zonas, a taxa de degelo chega aos cinco ou seis centímetros por dia. Uma nova descoberta que abre uma nova brecha na crise climática.

3 visualizações0 comentário