Várzea Paulista a caminho de se tornar uma cidade sustentável


João Lima - Gestor Executivo da Unidade de Meio Ambiente | Foto: Dircélio Timóteo


A Prefeitura de Várzea Paulista, através da Unidade de Meio Ambiente iniciou os trabalhos para revitalizar espaços “mortos” em diversos pontos no município, entre elas praças, espaços de lazer e recreações – “Uma retomada verde passa, por tanto, por transformações profundas no modo de viver, de trabalhar, de transitar, de sociabilizar, além de contribuir para que haja um equilíbrio natural no espaço” disse João Lima – gestor executivo da pasta do meio ambiente.


Com uma equipe sólida e eficiente a gestão do Professor Rodolfo Braga quer investir na cidade em varias vertentes – entre ela deixar Várzea Paulista mais verde, a exemplo da vizinha Jundiaí.


“Isso ocorre por meio de mudanças de paradigma, de ações, de planejamento e da vontade de seguir com ideais que ajudarão o município a crescer e evoluindo para um novo ciclo “ disse João, ressalvando que a meta de sua pasta é aumentar a presença da natureza nos espaços urbanos, educar pessoas para que compreendam a necessidade do respeito com o espaço ambiental, além de criar uma cultura da utilização do ecoponto na cidade e da coleta seletiva.

De acordo com João Lima , o objetivo ao revitalizar as praças é fornecer um local de lazer aos cidadãos que moram por perto e, com isso, evitar que entulhos sejam descartados nos espaços. “Além de esta ação contribuir para o convívio social, também auxilia no combate ao mosquito Aedes aegypti, pois a tendência é que a população ajude a cuidar da praça”, frisou.


A Praça da Bíblia, no Jardim Primavera, e seu entorno está passando por uma grande repaginação, entre elas plantios de mudas adequadas para o espaço e suplementação de árvores mortas. Muitas estão sendo realocadas para outros lugares, já que algumas espécie foi plantada sem nenhum critério técnico, colocando em riscos os frequentadores.


A Unidade Gestora do Meio Ambiente têm estimulado o engajamento da população para atingir suas metas de arborização urbana, oferecendo gratuitamente mudas de árvores nativas da região e orientação técnicas . Mesmo fora dos limites da cidade, as florestas prestam serviços que vão da manutenção da água potável e proteção da biodiversidade ao sequestro de carbono. Dentro da zona urbana, há benefícios óbvios como o conforto térmico, a redução da poluição sonora e a melhora da qualidade de vida. Mas os desafios também são muitos, e é por isso que cada vez mais as cidades fazem dos cidadãos parceiros no plantio e no cuidado de mudas de árvores.


Unidade de Meio Ambiente planta 90 mudas nas margens do Rio Jundiaí


A Unidade de Meio Ambiente realizou o plantio de 90 mudas de árvores nativas na Área de Preservação Permanente (APP) do Rio Jundiaí na última sexta-feira (08). A ação ajuda na recuperação da área de preservação e proteção do rio, bem como na conservação da fauna e flora na região.


Antes do plantio foi realizada a limpeza da área, onde foi recolhido uma grande quantidade lixo. A retirada dos materiais evita que os entulhos acabem dentro do Rio Jundiaí.

31 visualizações0 comentário