top of page

Várzea Paulista apresenta demandas de habitação popular e saúde ao Governo Federal



O programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal vai ser retomado e mais recursos serão investidos em ações de combate a fome. A informação é do ministro de relações internacionais Alexandre Padilha, que esteve neste sábado (25) em Jundiaí, para uma reunião com prefeitos e para o lançamento da campanha da fraternidade, com o tema Fraternidade e Fome - “ Dai-vos lhes vós mesmo de comer“. É a terceira vez que a igreja católica escolhe este tema, a fome é um desafio social e por isso o lançamento da campanha reuniu, o Bispo Diocesano de Jundiaí, Dom Arnaldo Carvalheiro Neto e outras pessoas ligadas à igreja.


Depois de visitar a cúria, o ministro seguiu até a prefeitura de Jundiaí, para um encontro à portas fechadas com 17 prefeitos e outras lideranças de 50 cidades, onde eles puderam expor as necessidades.


O prefeito de Várzea Paulista Rodolfo Braga, destacou a importância do encontro para indicar as necessidades do município, salientando uma política pública mais próxima do cidadão varzino



O prefeito demonstrou que está atento às necessidades da cidade e as demandas de habitação (Programa Minha Casa Minha Vida), que tem interesse social, e vai dar atenção às áreas de risco de Várzea Paulista.


O chefe do poder executivo destacou que o encontro foi positivo e ressaltou a importância da harmonia entre os poderes, princípio fundamental para condução de uma boa gestão em prol da população.


Outra demanda importante citada no encontro foi um pedido para tratar de fontes de financiamentos para investimentos regionais em saneamento básico, incluindo água, esgoto e tratamento de resíduos sólidos.


O ministro Alexandre Padilha explicou que intuito da reunião foi a retomada do diálogo federativo, para aproximar o Governo Federal dos municípios. Segundo ele, em março serão realizados dois encontros, em Brasília, para que os prefeitos dialoguem com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre as demandas das cidades brasileiras.


“Nossa ideia é ouvir as demandas, retomar obras paralisadas e o Programa Minha Casa Minha Vida, voltado à faixa mais pobre da população, com as obras de interesse social.”




0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page