Você sabia que a baunilha é extraída de uma espécie de orquídea?

Produto mais consumido no mundo é retirada de planta nativa do México; Brasil também possui orquídeas desta família, duas recentemente descobertas.


Vanilla-capixaba é uma espécie de orquídea que ocorre no Espírito Santo, descoberta recentemente. — Foto: Cláudio Nicoletti


Pouca gente sabe, mas a baunilha, um produto muito utilizado na confeitaria, provêm de uma espécie de orquídea, a Vanilla planifolia. É um dos sabores e aromas mais apreciados e conhecidos em todo o mundo.


A baunilha, usada na gastronomia e área cosmética, vem normalmente de uma espécie nativa do México. Aqui no Brasil existem 34 espécies de baunilha. As mais recentes são a Vanilla paulista, que como o nome indica, ocorre em São Paulo e a Vanilla capixaba no sudeste do Espírito Santo

Vanilla paulista é mais uma das espécies de baunilha da Mata Atlântica brasileira revelada pelo recente estudo — Foto: Emerson Pansarin


O biólogo e pesquisador Cláudio Nicoletti conta que as duas recentes descobertas foram descritas em um artigo, que contou com apoio de outros dois pesquisadores: Dayvid Couto e Emerson Pansarin, que avaliaram as duas espécies.


As duas orquídeas foram descritas e ilustradas com base em espécimes coletadas em florestas do sudeste do Brasil. Caracterizam-se por se desenvolvem sobre os ramos das árvores.


“Além de caule flexível e folhas alternadas e carnosas, as características florais diferencialmbem as duas espécies das demais”, afirma ele.

Ainda segundo Cláudio de Fraga, durante o estudo taxonômico das "baunilhas brasileiras", foram feitas análises de diversos materiais depositados em herbários.


“Foi o que nos permitiu elucidar a circunscrição de algumas espécies de baunilha que ocorrem ao longo da Mata Atlântica brasileira, que se caracterizam pela presença de flores esverdeadas, labelo côncavo com pequenas papilas ou fileiras que conectavam o calo apical com o calo penicilado, além de um ápice geralmente recurvado. As folhas com pecíolos conspícuos reconhecem as espécies deste grupo”, conclui o pesquisador.


Exclusivas e brasileiras: conheça outras espécies

Além das "Vanillas" , o Brasil possui um total de xxx espécies de orquídeas. Conheça algumas delas:


Cattleya labiata: conhecida como a rainha do nordeste ou rainha do sertão, foi a primeira Cattleya descoberta em terras brasileiras. Essa orquídea floresce entre novembro e abril. Suas maiores características incluem seu tamanho grande e o cheiro das flores, que é muito agradável.

Orquídea do gênero Cattleya Labiata Var Semi Alba — Foto: Divulgação


Centroglossa macroceras:É considerada a menor orquídea do Brasil. As folhas são coriáceas e em forma de “canoa”. Pode ser encontrada no sudeste do país.



Menor espécie do Brasil — Foto: Americo Docha Neto


Habenaria repens:Essa orquídea tem como característica a diversidade de locais onde podem viver, mas é encontrada, principalmente, flutuando no pântano. É considerada por muitos uma orquídea aquática, sendo também conhecida popularmente por “orquídea flutuante” ou “aranha d’água”.


Espécie também é conhecida como "orquídea do pântano" — Foto: Pablo Heller


Isabelia violacea: Diferente da maioria, a Isabelia floresce no inverno e pode ser encontrada por um terreno enorme, desde o sul da Bahia até o Rio Grande do Sul. E pode chegar até a região de Goiás, geralmente em ambientes com boa luminosidade. O gênero Isabelia é uma homenagem à princesa Isabel e é repleto de particularidades em sua formação.


Espécie floresce no inverno — Foto: Americo Docha Neto


Leptotes bicolor: Espécie ocorre no Brasil e na Argentina. Encontrada em altitudes médias na Mata Atlântica, suas flores aparecem na primavera e duram em média 15 dias, nos presentando com 1 ou até mesmo 5 exemplares.


Esta espécie de orquídea é a Leptotes bicolor e está no Jardim Botânico em Juiz de Fora — Foto: Gustavo Tempone/UFJF


Fonte: G1 | Thaís Pimenta ! Terra da Gente

6 visualizações0 comentário